Gang d´cassubody: Pobreza ou ímpeto natural

Gang d´cassubody: Pobreza ou ímpeto natural

                                       Por: Bruno Rocha

 Nos últimos anos, sociedade cabo-verdiana tem vivenciado um aumento considerável da violência. Isto se deve ao chamado no vocabulário crioulo de cassubody, que nada mais é que uma adaptação da tradicional expressão inglesa utilizada normalmente em assalto´ cash or. body´´. Assim como nos Estados Unidos da América, onde há as rixas entre bandos rivais, também em Cabo Verde, isto está se tornando frequente entre os chamados ´´gang d´cassubody´´; e quem sofre com isso é a polução que nada tem a ver com isso. Porém, o escopo desse ensaio é a determinação das causas, tanto pessoais como sociais, deste comportamento criminoso. Esses grupos são compostos principalmente por jovens provenientes de famílias pobres, o que confirma a tese o de alguns estudiosos ligados aos movimentos socialistas que têm considerado o delito como um efeito derivado das necessidades da pobreza. Mas na minha acepção se a pobreza fosse razão para explicar o comportamento delituoso, a maioria da população seria criminosa, na medida em que Cabo Verde é um país pobre. Para outro grupo de estudiosos sobre o tema, a criminalidade estaria relacionada com o estado geral da cultura, sobretudo pelo impacto desencadeado pelas crises econômicas, as guerras, as revoluções e o sentimento generalizado de insegurança e desproteção derivados de tais fenômenos. Contudo tais fenômenos, não se enquadram na realidade da cultura Cabo verdeana, tendo em vista que no país nunca teve guerra ou revolução que gerasse insegurança. A maioria dos especialistas, porém, está mais inclinada a assumir as teorias do fator múltiplo, de que o delito surge como conseqüência de um conjunto de conflitos e de influências biológicas, psicológicas, culturais, econômicas e políticas. Assim como estes estudiosos, na minha acepção, os jovens da nossa sociedade que se agrupam para cometer delitos, não os cometem devido a sua condição originária de pobres, mas sim por um conjunto de influências psicológicas, e culturais, mas não da cultura social, mas sim do relacionamento no seio familiar.

publicado por brpalavrassoltas às 18:44