O mito do atleta amador no futebol cabo-verdiano

O mito do atleta amador no futebol cabo-verdiano

                                                   Por: Bruno Rocha

 

O futebol em Cabo Verde é uma prática formal, pois ocorre em obediência ás regras e normatizações nacionais e internacionais. Na teoria, a prática do futebol nas ilhas é não profissional,pois ela é praticada por atletas não profissionais.Na prática porém,a competição configura-se como semi-profissional, na medida em que existem atletas que se assemelham a profissionais em alguns campeonatos regionais, nomeadamente na capital, na ilha de  São Vicente e na ilha do Sal.Para os que não sabem, uma competição configura-se como profissional  quando é promovida para obter renda e disputada por atletas profissionais, cuja remuneração decorre de um  contrato de trabalho firmado com uma entidade de prática desportiva, pessoa jurídica  de direito privado que deverá conter, obrigatoriamente cláusula penal para as hipóteses de descumprimento, rompimento ou rescisão unilateral.Sabendo que em Cabo Verde existem atletas que possuem uma remuneração mensal superior a um salário mínimo,surge a minha primeira indagação,como poderá alguém receber um salário daquele e não ser profissional?Minha outra dúvida reside nas chamadas´´fichas´´ que estes jogadores assinam com os clubes.Se tais fichas são o mais próximo de um contrato que poderemos encontrar no futebol cabo-verdiano, porque razão é que elas são frequentemente rompidas e descumpridas?Pois como sabemos, por diversas vezes nas últimas épocas, mais precisamente no campeonato regional de São Vicente, atletas que já haviam assinado por um clube, mudaram para outro sem o consentimento do primeiro. O que pretendo demonstrar é que essas fichas carecem de cláusulas, pois caso possuíssem cláusulas tal e qual nos contratos que impõem sanções para o descumprimento destas, tais situações diminuiriam. Em relação á questão da remuneração dos atletas o que pretendo, é que caso essa remuneração  seja superior a um salário mínimo, ela configura-se como sendo a de um atleta profissional logo, deverão ser cobrados impostos e tributos a estes atletas.

 

 

 

publicado por brpalavrassoltas às 18:46