Domingo , 06 de Fevereiro DE 2011

Em nome da fé

Em nome da fé

Por: Bruno Rocha

 

 

O comportamento de determinados grupos sociais advém das chamadas ordens normativas; quais seja a ordem de trato social a ordem jurídica e a religiosa. Entre elas a que exerce maior influência do ponto de vista espiritual é a ordem religiosa.Compreendida como um conjunto de normas que visam disciplinar as relações entre o crente e o seu deus .Trata-se de uma ordem intra-subjetiva ,pelo fato de as sanções para o seu descumprimento serem extraterreno(p.ex; morrer e ir parar no inferno).  Entre ela e as outras ordens normativas, existem três tipos de relações; as de coincidência, onde as ordens defendem as mesmas normas, as de conflito onde as ordens têm opiniões contrárias (ex. Ordem jurídica legaliza a aborto; ordem religiosa a condena), e as de indiferença, onde as normas de uma norma são indiferentes para a outra. As relações de conflito,por sua vez se estendem para dentro da própria ordem religiosa.Isto, devido á pluralidade de seitas religiosas com preceitos distintos umas das outras;levando com que certos atos praticados por seus crentes sejam explicados pelo apego á religião ou mais precisamente em nome da fé. Apesar da intolerância religiosa do oriente ser a mais ostentada pela mídia, nos constantes conflitos entre Israel e Palestina, entre os xiitas e sunitas no médio oriente, causadora de milhares de mortos; desde a antiguidade quando judeus e pagãos perseguiram os primeiros cristãos, passando pela idade média, moderna e contemporânea, a dificuldade em aceitar a opinião e a liberdade religiosa do próximo é fator da discórdia, guerras e tragédias. Nenhuma guerra, perseguição ou qualquer demonstração de terrorismo deve ser explicada com base em preceitos religiosos ou em nome da fé, há que se tolerar a escolha de cada um, porque nós somos seres humanos e a nossa religião não nos retira essa condição.

publicado por brpalavrassoltas às 02:43

Vote com a razão e não com o coração

Vote com a razão e não com o coração

                   Por: Bruno Rocha

 

 

 

 

Na acepção do dicionário técnico jurídico, a eleição, não passa de um concurso de vontades juridicamente qualificado, visando operar a designação de um titular de mandato eletivo. As eleições são procedimentos técnicos para a designação de pessoas para um cargo ou para a formação de assembléias. A indicação da pessoa, para assumir um determinado cargo, cabe ao seu partido político, que nada mais é que uma agremiação de um grupo social que se propõe a organizar, coordenar e instrumentar, a vontade popular com o fim de assumir o poder, para realizar seu programa de governo. Porém, a efetivação do candidato, depende do exercício do sufrágio mais precisamente do voto, que se traduz como o ato fundamental do exercício do direito de sufrágio, no que tange a sua função eleitoral, ou seja, é a sua manifestação no plano prático.

Após essa explanação sobre os conceitos de eleição, sufrágio e partido político nessa primeira parte, na segunda me aterei a uma reflexão sobre a necessidade de votar com a razão e não com o coração, tomando por base a alegoria da caverna de Platão. O filósofo utilizou a linguagem mítica na alegoria, para mostrar o quanto os cidadãos estavam presos a certas crendices e superstições.Nessa alegoria, Platão divide o mundo em duas realidades;a sensível-percebida pelos sentidos e a inteligível – o mundo das ideias. Assim sendo, o ser humano deveria procurar o mundo da verdade para que consiga atingir o bem maior da vida. Nas eleições , muitas são as cavernas em nos envolvemos,deixando-nos guiar por certos candidatos, que aproveitam da ingenuidade do eleitor, que é levado a pensar que tudo aquilo que ele diz é a verdade absoluta.

Assim sendo proponho que, quando escolhermos em quem ou em qual partido vamos votar, devamos deixar de lado, qualquer tipo de paixão ou fanatismo partidário e nos ater ás melhores propostas para o país; pois já dizia Nietzsche o fanatismo é força de vontade dos fracos. ´´

publicado por brpalavrassoltas às 02:36

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
18
19
20
22
23
25
26
27
28

posts recentes

últ. comentários

  • Muito bom texto, com conteudo e com capacidade par...
  • Não adianta vocês dizerem que acreditam em um deus...
  • Eu já pensei isso, mas tem que levar em consideraç...
  • Cara veronica Carvalho, meu cumprimentos.Li antent...
  • Bom dia :)Este post está em destaque nos "Recortes...
  • Muito bom, Bru, concordo plenamente...As pessoas s...
  • Esse texto é F.O.D.A. E nós.... hum, nós somos exa...
  • Pois é, Bru... é aquilo que disse ontem... muita g...
  • E no caso da imagem colocada? O mamute matou o car...
  • O que dizer? É realmente tudo isso que vc disse......

mais comentados

arquivos

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro